Francine saiu do grupo

Uma coisa que não sou obrigada é receber 832 mensagens por minutos de assuntos que não me interessam.
Todas as outras eu sou.

Minha vida podia se resumir em:

Foi adicionada ao grupo.
Saiu do grupo.
Foi adicionada ao grupo.
Saiu do grupo.
E por aí vai.

Não sei qual a necessidade desse negócio?

Vamos almoçar?
Opa, deixa eu criar um grupo.

Vamos na festa?
Demorô, xô criar um grupo para avisar.

Vamos pular de uma ponte?
Sensacional, já tô montando aqui.

Uma amiga esses dias chegou ao cúmulo da loucura de avisar no grupo que estava montando outro grupo para falar daquele grupo.
Até agora não entendi.
Mas decidi que deu.

Não importa o evento.
Importa as 200 mensagens que pipocarão antes dele acontecer de fato.

-Vou chegar mais tarde.
-Tô parada no trânsito.
-Marquei manicure.

E continua para sempre explicações, piadas e avisos.

Sinceramente.
Taí uma coisa que não preciso.
Acho que já sabemos mais do que suficiente um da vida do outro.
Pelo fim dessa chatice disfarçada de modernidade.

Beijo, saí do grupo.